segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Capricórnio e a montanha

Quero falar um pouco sobre Capricórnio, um signo que pouco se mostra mas que tem muito a ensinar.
Quando analiso um mapa de alguém que tem forte influência de Capricórnio (Sol, Lua ou outro aspecto) costumo contar uma história:
O Capricórnio é uma cabra, que tem diante de si uma grande montanha para escalar. O motivo dessa escalada é comer a grama mais verde, que se encontra no pico mais alto.
E assim, após calcular o caminho que seguirá, esperar pelas condições mais adequadas, a cabra inicia sua jornada.
Caminho solitário: o relevo dos alpes (ao que parece) não permite espaço para dois companheiros seguirem juntos; em alguns pontos, a cabra é obrigada e juntar suas quatro patas no limitado espaço disponível e parar, pois o vento é demasiado intenso. O tempo passa.
É possível que haja outras cabras escalando também, mas em geral uma cabra está muito obstinada em alcançar sua meta, portante pode simplesmente (é verdade) não notar nada que não se refira ao seu objetivo. Inclusive, seus sentimentos, essa coisa estranha que varia sem seguir qualquer lógica coerente.
Por fim, acredito que a cabra alcance seu objetivo. Ela pode, enfim, desfrutar do sabor único da grama, naquele espaço pequeno que o cume lhe reserva.
Algumas cabras (talvez a maioria) satisfazem-se com isso e, por que não dizer, sentem uma espécie de orgulho que os distingue da maioria. Mas...

O que fazer depois de conseguir alcançar a realização material? Algumas cabras, como já mencionei, se contentam em guardar seu espaço, marcar bem seu território, preservar sua segurança a todo custo. Outras, ao chegar ao topo, vislumbram o mar.
Sim, o mar sem limite, um grande ser vivo em movimento constante. E a cabra entende que pode, enfim, transcender as preocupações mundanas, a segurança material, a respeitabilidade que sua posição lhe reserva. Ela entende que a meta não é material, é espiritual.
E, como Cristo, a cabra salta do pico da montanha e mergulha no mar profundo. Lá, ganha uma calda de peixe, o que explica o símbolo um pouco diferente desse sigo.

Pode, enfim, descansar. Sua escalada, agora, é para dentro.

5 comentários:

Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula disse...

Que incrível!! Estou agora mais apaixonada ainda pela minha cabrinha!!! Adorei!! bjo grande

Pedro Carvalho disse...

Oi Paulinha!
Quem disse que os capricornianos não têm uma outra face?
Beijo!

júlia disse...

então quer dizer que eu tô subindo?

;)
beijo pedro! boa barcelona

Pedro Carvalho disse...

Salve Jú!
Para o alto, e avante!
Volto dia 4, beso1